Lesões da Hipófise

A hipófise é uma glândula localizada na região da sela túrcica, abaixo do cérebro, e é responsável pela produção de diversos hormônios. Algumas pessoas que apresentam alterações hormonais, alterações menstruais ou eventualmente como achado incidental após investigação de dor de cabeça podem se deparar com lesões na região da hipófise. As lesões mais comuns são os adenomas, mas também podem ser encontrados cistos de aracnóide, cistos de Rathke, gliomas, meningiomas, craniofaringeomas, linfomas, lesões inflamatórias, aneurismas e metástases de tumores de outras regiões do organismo.

Os sintomas mais comuns de lesões da região da hipófise vão variar com o tipo de patologia apresentada e a forma da lesão, mas são principalmente: dor de cabeça, perda visual, cansaço, alterações menstruais, crescimento anormal de extremidades, ganho de peso, diminuição da pilificação normal do corpo, aparecimento de estrias violáceas no corpo, diminuição da massa muscular de braços e pernas, aumento da frequência e volume urinário, impotência sexual, visão dupla e dormência na face. O diagnóstico geralmente requer exames de imagem, sendo o mais utilizado a Ressonância Nuclear Magnética da região da hipófise e alguns exames de sangue, principalmente o perfil hormonal.

Dra Diana Santana - Hipófise

Dra Diana Santana - Hipófise

O tratamento vai depender do tipo e do tamanho da lesão, mas pode ser desde expectante (observação e seguimento com exames de imagem e laboratório), a tratamento com medicações ou cirurgia. Alguns tipos de lesão também podem requerer radioterapia, quimioterapia ou embolização (no caso dos aneurismas que não podem ser operados). De qualquer forma sempre é indicado um acompanhamento conjunto com um neurocirurgião e um neuroendocrinologista para um diagnóstico preciso e acompanhamento do paciente.

IMPORTANTE: As informações contidas neste site tem caráter meramente informativo e educacional e não devem de forma alguma ser utilizados para autodiagnostico, automedicação ou autotratamento. Em caso de dúvidas o médico deverá ser consultado para esclarecer e orientar o paciente, conforme recomendação do Conselho Regional de Medicina.

Dra. Diana Santana Neurocirurgiã CRM 137888